Bem vindo ao blog Entre Mares

Este blog é direccionado a todos os apaixonados pelas actividades subaquáticas dando especial destaque à caça submarina.

Tentamos dar a conhecer algumas espécies características das ilhas e os seus hábitos apelando a uma caça selectiva de todos os troféus que tornam as nossas ilhas tão especiais.

Focamos ainda uma caça muito particular que é a caça no azul que prima pela captura de grandes troféus sendo o exemplo máximo da caça selectiva. Neste contexto disponibilizamos informação sobre algumas espécies do azul, novidades de material, e capturas mais recentes da comunidade.

Estamos ao dispor para qualquer dúvida ou curiosidade.

terça-feira, 23 de março de 2010

A Razão para se ir pesca... Por Rodrigo Salvador



Terminado as épocas de exames, necessitava de escoar o óleo de fritura da massa cefálica e rumo a casa, na esperança de dar uns mergulhos com os amigos, capturar um marisco e uns peixes para o petisco.. estamos no final de Fevereiro e pelo que falei com a malta do mar, os robalos aproveitaram o mar mau para desovar, estão magros e a maior parte já fez rumo para águas mais profundas.
Num sábado nublado e frio com chuviscos á mistura, liga-me o maluco do Jodi cerca do meio-dia, “pute, bora aí dar um mergulho rápido agora para apanharmos uns peixes e um marisco para a bezana” respondo-lhe eu “convenceste-te só pela palavra bezana. hehe” ás 14h encontramo nos na rampa do parchal a vestir os fatos e a constatar que a água nesse dia está uma valente bosta , uma paragem rápida na margem do rio Arade do lado de Portimão, para abastecer e embarcarmos o nosso amigo bruno, mais conhecido entre os amigos por “Xico da burra” só pela presença dele já sei que isto vai prometer. Já fora da barra decidimos ir cair nos muros lá para os lados de armação, pois a água por fora deve ser melhor. Lá chegados, bóia à água, o Jodi desce e constata que a água por incrível que parece e pelo pouco espanto dos presentes, é uma valente cagada, 1 m de visibilidade á superfície e mais uns dois ou três no fundo.. “isto tá mem bom maline” começa , “mem bom para se ficar em casa!” termina ele.

lá decido entrar com muito custo, mas a táctica é simples, correr o muro á procura de umas santolas ou mais conhecido por King Crab português e pelo meio capturar um peixito ou outro, antes de mergulhar ele ainda me comenta, “velá que aqui é uma zona quente de pargos dourados, pode ser que andem aí” pode ser que sim, mas com estas condições duvido que apareçam.. jogo-me por ali abaixo e chego aos 17m a cuspir os bofes para fora, não vejo movimento nenhum e perco imediatamente a vontade de ali ficar.. vou continuando nestas incursões até que capturo as primeiras duas santolas, mais uns mergulhos e na descida, passa-me um Sargo-veado jeitoso por baixo a abrir, dou-lhe um desconto á frente, o arpão apanha-o de cima, um tiro espectacular, recolho o peixe e subo para o barco, digo que a minha pesca já está feita, deve pesar perto dos 3kg’s. recolhemos o Jodi, este tem uma tripla de sargos e um robalote mais duas santolas(uma delas é um valente monstro). Uma breve troca de impressões e decidimos encostar para ver se os robalos lá andam ainda.. corremos as zonas mais prometedoras mas nem vê-los, parece que já levaram a porrada nos dias anteriores e capturaram-se grandes exemplares, o peixe já se foi todo. Pesca feita rumamos a casa prontos para a petiscada e mais um serão entre amigos, amigas, marisco, peixaxas e lá pelo meio, muita cerveja para acompanhar.. ahhh afinal a caça sub é isto mesmo!


Este texto e imagens foram cecidas pelo Rodrigo Salvador, que já á algum tempo tem colaborado conosco no blog, e certamente virá a partilhar mais momentos interessantes.

Obrigado Rodrigo mais uma vez por nos ter cedido esta história.

Um abraço

Zé Silva & David Ochoa



Um comentário:

Gui disse...

Como disseram e bem.. a caça sub é isso mesmo, convívio e jantaradas com a caçada! hehe

boa história.

Abraço e boas caçadas a todos

Gui Bruges